sexta-feira, 15 de julho de 2011

Ok, já percebi que isto está mal. Que por muito que trabalhe, nunca vou ter dinheiro suficiente. Que vou andar sempre amargurado com a profunda injustiça que é sustentar chulices de gente que nem sequer conheço. Que vivo rodeado de mentirosos, de débeis, de corruptos, de malandros de toda a espécie. Que o futuro é negro e cada vez mais negro (e nem sei se ele existe). Que a moral é baixa e cada vez mais baixa. Que a justiça é um mito e a liberdade uma força de expressão. Mas macacos me mordam se me deixo derrotar. Esta é a minha terra e têm que ser muito mais Homens (isso, com H grande) para me tirar daqui - o que não são. Não, não fujo. Não me vou abaixo. Não desisto. Aqui o Sol brilha e é meu. Há dias assim, em que tudo nos parece profundamente inútil. Mas depois acordo.

Sem comentários:

Enviar um comentário