domingo, 1 de maio de 2011

"Todos os mundos cabem ali”


O Libano está ao lado de Israel onde também fica a Palestina. Israel e o Libano estão há muitos anos num estado de guerra latente, que de vez em quando degenera em conflitos violentos, palestinianos e israelitas disputam desde sempre as mesmas terras e também muitas vezes se chocam violentamente. No Libano há centenas de milhares de palestinianos amontoados em campos de refugiados, sem direitos e sem esperança. O libano era em tempos a Côte de Azur do Médio Oriente e, ainda hoje, a beleza fisica e o apelo deste pequeno país são evidentes. Israel é a Terra Prometida, local de peregrinação, devoção e culto, mas também de modernidade e civilização regida por padrões ocidentais  A Palestina vive dividida, encerrrada e amargurada, mas nas águas azuis do mediterrâneo que banham a Faixa de Gaza, espelha-se a convicção  num futuro melhor. Depois há o Hezzbollah no Libano, o Hamas e a Fatah em Gaza e várias outros movimentos politico-religiosos de menor expressão, todos com uma agenda própria que nem sempre ajuda à estabilidade desta região conturbada. No Libano há cristãos e muçulmanos e xiitas e sunitas e druzos e ateus e muito ricos e muito pobres e mini saias e véus que só deixam os olhos à mostra. Em Israel vivem todos os deuses, hippies pacifistas e pais de familia de pistola à cintura, dance-parades, movimentos gay e armas atómicas. A palestina tem uma das populações jovens com o maior grau de educação em todo o mundo árabe, a par com extremistas islâmicos que apelam à destruição, túneis por onde passam clandestinamente armas e bens essenciais e blogues que ligam ao mundo inteiro. Em cada uma destas nações existe hospitalidade, delicadeza e lucidez, mas também o fundamentalismo mais cego. Luz e escuridão. O Mundo, afinal.

Sem comentários:

Enviar um comentário