sexta-feira, 13 de maio de 2016


Ao lado da escola onde ensino há tantos anos, houve uma cena indescritível - só soube depois, mas ao que percebi, quiseram, à força, comida e bebida que o homem recusou, porque ainda não era hora. Álcool e números produzem um fenómeno conhecido, o da estupidez colectiva. O resultado foram imagens, que todos viram, onde se prova que vamos no bom caminho e que a civilização afinal mora entre nós..nããã, estou a brincar, continuamos uns bichos. Ficou para a posteridade a coragem de um homem só, com a sua espátula, contra a turba. Um curdo que se levanta de madrugada, a quilómetros da terra onde nasceu, para alimentar a família. Dos outros não rezará a história, a não ser, talvez, pela covardia e inanidade.

Sem comentários:

Enviar um comentário