sexta-feira, 13 de maio de 2016


Confesso que ando um bocado farto desta cena do Jóni Soares. Eu não simpatizo particularmente com o personagem, mas admito que o compreendo e apoio nesta questão das bofetadas, um remédio antigo e comprovado em muitas questões de imbecilidade danosa. Há aliás por ai muita maltinha, com quem este é o único método de argumento. Ou gostariam de ser insultados por um daqueles cromos pseudo-intelectualóides, que acham que falando de modo díficl e "elevado" vos escapam ao entendimento, enxovalhando-vos de cima da sua arrogância e "superioridade" moral, com o pretexto de estarem a fazer crítica? O diálogo com malta dessa é um buraco sem fim, desgastante e inútil - uma perda de tempo e serenidade. Chega um ponto em que só há um argumento possível - bofetada neles.

Sem comentários:

Enviar um comentário