quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Vejo aquilo que se passa em Londres e pasmo. O que se passa na cabeça das pessoas hoje em dia? Quer dizer, revoltarmo-nos por uma causa, com uma razão concreta, sem mais saidas, faz todo o sentido para mim. Agora só porque sim? Porque se é jovem e estouvado?. Porque se acha que..? Violência pela violência, nada mais. Eu vivi muita ao longo da minha vida. A suficiente para saber que raramente faz sentido. Como agora neste caso, em que se pilham pessoas inocentes porque se está chateado com a vida. Mas que merda é esta, trabalha-se a vida toda, monta-se um pequeno negócio, ou compra-se um automóvel, coisas estimadas e fruto de suor, para vir um bando de vandalos e espatifar tudo? No tempo dos vandalos era norma, convenha-se, mas hoje é suposto estarmos num estádio diferente de evolução. Ou não? Quer dizer, sou jovem, vivo nos suburbios, à pala de subsidios, estou descontente com a vida (apesar de usar ténis de marca e ter sempre guita para charros e cerveja), acho que os impostos estão altos e tal (como se tivessem que os pagar..) que o governo não presta (apesar de nunca ter votado) que a situação está má (mesmo que nunca tenha lido um jornal) e pronto. Aproveito que a policia deu um tiro num bandido (mas não é assim mesmo, policia e bandidos não costumam andar aos tiros eventualmente com vitimas? Quem não quer ser lobo não lhe veste a pele, penso eu...) e ai vou eu mais uns amigalhaços pôr a vida de gente honesta e trabalhadora a ferro e fogo.  E depois vêem umas sumidades para a televisão, falar do descontentamento dos jovens, dos problemas sociais, das familias destruturadas...falta de porradinha nos cornos é o que é. Deixemo-nos de mariquices, o unico argumento contra a chuva é o guarda-chuva. Deixem-se andar que qualquer dia são todos comidos.

Sem comentários:

Enviar um comentário